CAMPO

GRANDE 2

CAMPO GRANDE 2

Original com 29,5x41cm

Tinta acrílica ecológica à base de água e pastel seco s/ papel

Licitação mais alta: 30€

(o valor da licitação é atualizado todos os dias às 18:00 horas)

Ouve a narração da autora:

Desço a avenida da igreja e sigo direta ao quiosque do Campo Grande.

 

Como já se torna um hábito, peço o meu café e sento-me com o meu caderno, onde vou documentando o que ditam os meus sentidos:

A música que está a dar no momento, o cheiro a cigarrilha que paira no ar, as conversas mais engraçadas dos grupos na mesa ao lado, o dia solarengo nesta agradável tarde de inverno.

 

Noto que a fauna neste canto da cidade é mais jovem, refletindo-se nas conversas, no tipo de música mais comercial e batida, e nas mochilas pousadas no chão, junto às cadeiras.

 

“Eu era a única branca e claramente a única que não sabia dançar. De forró só faço básicos”, comentam duas amigas.

 

Diverti-me muito com esta conversa das danças e mantive-me atenta. “Kizomba, chegas ali e é só ir atrás. A regra é não dançar sempre com o mesmo. Se danças sempre com o mesmo, vai achar que estás interessada.” E riram audíveis gargalhadas.

“Há sempre aquele truque de encostas a cabeça e afastas o corpo” – e continuaram rindo “Ah ah ah!”.

 

Eu sorria, e ao mesmo tempo pensava quão estranho é este voyeurismo. Mas não escondo o prazer que me traz.

 

A música melhorou: “Ah la la la la long”.

 

Uma miúda no alto dos seus vintes, na mesa do lado oposto às dançarinas de kizomba, aconselha uma outra, num tom mais sério: “se não é uma pessoa para partilhares a vida, não vai resultar baby. É um entretém.”

 

Encontro casualmente a Cristina, colega do escritório, que acabou de ser mãe e passeia o seu bebé. Há meses que não a via, gozando a merecida licença de maternidade. Depois do festejo e de comentar a beleza e fofura da criança, afasto-me umas mesas mais para o lado, prometendo em jeito brincalhão, não ouvir as suas conversas com o marido.

 

Há grupos de amigos que se levantam, dando lugar aos próximos e eu permaneço sentada na mesma cadeira, com o meu café que acabou há horas.

 

Duas amigas desabafam as suas expectativas VS realidade. “Na minha cabeça, quero ter filhos até aos 40 anos. Eu aos 11 dizia que aos 21 queria estar casada e ter filhos”.

 

Desenho o quiosque vermelho, tão típico da nossa cidade, as filas para o café, aponto as conversas, registo a música do momento. Tiro umas fotografias, faço uns vídeos.

 

E sigo o meu caminho para Entrecampos, depois de alguns olhares inquisidores dos empregados, direcionados à minha chávena de café vazia e ressequida. Há que desocupar a mesa e dar lugar a novas conversas.

LICITAÇÃO

O grande objetivo desta exposição de pintura é o de servir a comunidade e todas as receitas serão doadas a associações de solidariedade social.

Licitação mais alta: 30€

(o valor da licitação é atualizado todos os dias às 18:00 horas)

FAQ

Caso tenhas alguma dúvida, envia um email para:

Info.portugal@cushwake.com

Todas as receitas vão reverter para as associações de solidariedade social parceiras desta exposição.

É simples. Quando a exposição terminar, serão avaliadas todas as licitações de acordo com o local onde foram submetidas. A licitação mais alta para determinada peça será evidentemente a “vencedora”. Por exemplo, se a licitação mais alta para determinada peça for no Palácio Sotto Mayor, então a receita será doada à associação Associação Auxílio e Amizade que é a que tem um papel ativo na freguesia de Arroios.

Contactaremos os felizes contemplados entre 11 e 15 de março.

Todos os pagamentos serão feitos diretamente às respetivas associações, no final da exposição.

As obras serão levantadas nas respetivas Associações.

conhece o projeto

Usa o botão abaixo para conheceres o projeto

A ARTISTA

MADALENA FREITAS

Madalena Freitas, de 36 anos, é licenciada em Pintura pela Faculdade de Belas Artes, da Universidade de Lisboa.


Geriu uma galeria de arte no Chiado e quando esta fechou, em plena crise de 2010, fez uma pós-graduação em Design Gráfico na FLAG, que lhe abriu novas portas no mundo do Design.


Antes de ingressar na Cushman & Wakefield trabalhou em agências de comunicação e foi freelancer durante 5 anos. Desde 2019 assumiu a função de designer gráfica na equipa de Marketing da consultora.


Viveu um ano em Valencia, onde foi monitora de crianças no atelier educativo do museu de Arte Moderna (IVAM).


Cresceu em Alcácer do Sal, tem dois filhos, de 7 e 5 anos e além de pintar também tem um especial interesse pelo cante alentejano e lírico, técnica que aperfeiçoou no conservatório de Lisboa e Setúbal.

© 2024 Cushman & Wakefield, Inc. All rights reserved.

A Cushman & Wakefield (NYSE: CWK) é uma consultora líder global em serviços imobiliários que cria valor significativo a ocupantes e investidores em todo o mundo. A Cushman & Wakefield está entre as maiores empresas de serviços imobiliários com 52.000 colaboradores distribuídos por 400 escritórios em 60 países. Em 2022, a consultora registou uma faturação de 10,1 mil milhões de dólares através de serviços de agência, representação de inquilinos, vendas e aquisições, gestão de imóveis, gestão de projetos, consultoria e avaliações. Conta ainda com vários reconhecimentos da indústria e das empresas pela cultura e compromisso com a diversidade, equidade e inclusão (DEI), bem como com o meio ambiente, a sociedade e a governança (ESG). Globalmente, foi premiada pela Euromoney como a Melhor Consultora Imobiliária do mundo por cinco anos consecutivos (2018-2022).  Para saber mais visite www.cushmanwakefield.com